segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Contraste do medo com a fé

              Mc 4.35-41. Um contexto real  e comovente  ocorrido   para testar a fé  dos  seus discípulos. Jesus, cansado de um dia de trabalho pregando a multidão.  Ja declinava o dia ao anoitecer; resolveu então passar para outra banda  do mar da Galiléia.  Seus discípulos o colocaram num barco de tamanho  maior   que os outros barquinhos  que  iam acompanhando. Imaginemos,  Jesus depois de um dia inteiro de atividades, cansado, com fome, quem sabe  sem se alimentar não sabemos; diz o texto verso vs  38  mas  Jesus entrou com eles e se colocou na  popa  do barco reclinando sua cabeça sobre  uma almofada, adormeceu. Observa-se aqui, mesmo dormindo os discípulos estavam bem acompanhados. Levantou-se um forte vendaval uma grande tempestade.   Existem querido leitor perguntas  na  nossa vida, onde  queremos respostas imediatas.  Não percebemos que Ele, o grande Cmte  está no barco em alto mar da nossa vida.   Muitas vezes nos sentimos só,  pela solidão,  e falta de fé.  A epígrafe de texto que estamos  comentando, se trata de um contraste entre o receio, a insegurança  e a  nossa  pouca fé .  O trabalho exaustivo de sobrevivência daqueles discípulos imaginem  na  escuridão da noite, navegando ao ermo  aqueles homens  lutadores  remavam constantemente  para o barco não afundar . extraímos daqui uma linda  lição para nós.  A presença de Jesus em nossa vida não nos imuniza dos males, lutas e dificuldades que nos vem.  Só para exemplificar, há um personagem na Bíblia muito conhecido, o homem justo Jó, temente a Deus,  nos seus caminhos;  um intercessor que orava constantemente, todavia quando Deus permitiu que Satanás mexesse na vida dele, pelo seu bom testemunho, sua orações intercessoras, não o  isentou de passar por todo aquele sofrimento. No mesmo modo  aconteceu com seus discípulos, e acontece com nós também. Diante daquele quadro horripilante, do mar enfurecido pelas ondas e o vento,  vem  a primeira  pergunta dos discípulos com suas  esperanças  abaladas,  e quase nenhuma fé;   Mestre não te importa que morramos? Coisa extraordinária, queridos. Infelizmente só clamamos  ao Senhor quando estamos na beira do precipício. Mas  Jesus que prova o seus, então levantou-se calmamente sem nenhuma palavra de resposta  a eles e com apenas um gesto, o Glória!  Repreendeu o mar, disse cala-te e o vento aquieta-te. Imediatamente os fenômenos da natureza lhe obedeceu. Houve grande banança. Tem um louvor muito conhecido, que relata em uma de  suas frase que  diz: mas um gesto de Jesus demonstra amor  por nós. Queridos apenas um gesto, Deus  muda a tua história hoje.  Ele muda tudo em nossa vida.  Bem, nãi ficou por aí, agora é o próprio Jesus que faz duas  perguntas a eles; Por que vocês estão com Medo? Ainda não tendes fé?  O que acontece conosco e em muitos  crentes hoje?  A falta de fé  nos  leva;   isto é uma verdade muito clara,muitas vezes  nos comportamos  como aqueles discípulos, as vezes  vivemos  apenas como "cristãos de imitação", sempre nos queixando,reclamando do Senhor de vez em quando, e  muitas vezes  queremos manipular Deus.   Mas  vemos  que as perguntas de Jesus foi para ensinar  os discípulos  e a nós  a confiar Nele. O Sl 34.4, diz:  Busquei o Senhor, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores. Jesus nos ensina neste texto, que é preciso conquistar primeiro o nosso coração a confiar Nele, é preciso render todo o meu ser  a ele, embora não somos isentos  de  lutas diversas, na área, espiritual, física emocional, conjugal,financeira etc .   Ele está sempre presente dentro do  nosso barquinho e nunca irá afundar.  Hei,   Jesus fora do teu barco é perigoso. Reforço dizer; COM APENAS UM GESTO ELE MUDA A TUA HISTÓRIA HOJE E  AGORA. Não tenha receio, você é especial para ele, não tenha medo.  Deus te ilumine.Leia a Bíblia, a carta Magna da nossa vida.

Comentário  Pb Daniel A.Silveira

Um comentário:

  1. Paz do Senhor

    Parabéns pelo blog, que Deus continue o abençoando em sabedoria, pois a divulgação da palavra de Deus é de extrema importância em nossos dias tãos caóticos.

    Abraços

    Fabiano

    ResponderExcluir