segunda-feira, 10 de outubro de 2011

LEMBRA-TE DO TEU CRIADOR

Eclesiastes é o título que, na Septuaginta (LXX), recebe o livro chamado de Qohelet no texto hebraico da Bíblia. Ambos os vocábulos, o grego e o hebraico, significam praticamente o mesmo: “pregador”, “orador”, “pessoa encarregada de convocar um auditório e dirigir-lhe a palavra”. E, em ambos os casos, trata-se de termos derivados: Qohelet deriva de qahal, raiz hebraica que, com a idéia de “reunião” ou “assembléia”, ficou representada em grego pelo substantivo ekklesía, do qual, por sua vez, Eclesiastes (Ec) é derivado.

Mais que um discurso pronunciado perante uma assembléia, este livro parece um solilóquio. É uma espécie de discussão do autor consigo mesmo, interna, da qual freqüentemente considera realidades opostas entre si: a vida e a morte, a sabedoria e a estultícia, a riqueza e a pobreza.
Mui especialmente, o  capítulo 12 de Eclesiastes, seus versículos pintam um quadro da velhice. Em que a mocidade deve preparar-se para velhice    suas debilidades físicas se intensificam a caminham para a idade madura. O escritor  usa expressões poéticas para indicar a morte física
Salomão registrou estas palavras de sabedoria quando já era avançada em idade. O público que deveria alcançar era provavelmente formado pelos seus súditos, o povo de Israel

 O autor do Salmo 90,  Moisés na sua oração, diz   que  os nossos dias vão passando na tua indignação; acabam-se os nossos anos como um conto ligeiro. v10 relata,  que  a duração da nossa vida é de apenas  setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o melhor deles é canseira e enfado, pois passa rapidamente, e nós voamos. a nossa vida termina como um sopro.
RA Ec 12. 1 Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer RC” Lm 3. 27 Bom é para o homem suportar o jugo na sua mocidade
RA  Sl 89. 47  Lembra-te de como é breve a minha existência!  Pois criarias em vão todos os filhos dos homens!   48 Que homem há, que viva e não veja a morte?  Ou que livre a sua alma das garras do sepulcro?  NVI –Lembra-te como é passageira a minha vida.Terás criado em vão todos os homens? 49 que homem pode viver e não ver a morte, ou livrar-se do poder da supultura?  
V2 ”A alegria fala do nosso espírito, alma, sentidos, e provações NTLH V2 Lembre dele antes que chegue o tempo em que você achará que a luz do sol, da lua e das estrelas perdeu o seu brilho -  O brilho do sol,da lua e das estrelas são rotineiros. Estamos acostumados com seu brilho. Contudo na velhice eles parecem diminuir seu esplendor até se apagarem totalmente na morte.......e que as nuvens de chuva nunca vão embora, não se vê mais a as nuvens depois da chuva. Termina então o ciclo e esvaia-se o dia –dia.
V 3 -de membros enfraquecidos, dentes cariados, e vista curta  3 Então os seus braços, que sempre o defenderam, começarão a tremer, e as suas pernas, que agora são fortes, ficarão fracas............... As mãos e as pernas são como guardas que tremem deixam de guardar o corpo. Os seus dentes cairão, e sobrarão tão poucos, que você não conseguirá mastigar a sua comida......os dentes se  tornam poucos. A sua vista ficará tão fraca, que você não poderá mais ver as coisas claramente. A visão se desvanece e os ouvidos se fecham em surdez
V4 –pouco sono, e voz  enfraquecida; . 4 Você ficará surdo e não poderá ouvir o barulho da rua. Você quase não conseguirá ouvir o moinho moendo ou a música tocando.....Enquanto ruídos fracos e distantes incomodam e lhe fazem perder o sono, as vozes almejadas e fracas.  E levantará cedo, quando os passarinhos começam a cantar. 2 Sm 19.35. Da idade de oitenta anos sou eu hoje; poderia eu discernir entre bom e mau? Poderia o teu servo ter gosto no que comer e beber? Poderia eu mais ouvir a voz dos cantores e cantoras?
V5 –cabelo branco e fraqueza  geral  -5 Então você terá medo de lugares altos, (medo de altura) e até caminhar será perigoso (do perigo das ruas)....... .Assim como aqueles que temem as alturas, a velhice traz ansiedade, (fica ancioso, apreensivo) o caminho torna-se perigoso, qualquer queda pode ser fatal.  Quando florir a mendoeira ........... Os Seus cabelos tornam-se brancos como as flores da amendoeira, e manqueja como um gafanhoto e você perderá o gosto pelas coisas.........Desvanece-se o desejo por faltar-lhe o sabor.Nós estaremos caminhando para o nosso último descanso; e, quando isso acontecer, haverá gente chorando por nossa causa nas ruas. Jó 17. 13 Mas, se eu aguardo já a sepultura por minha casa;se nas trevas estendo a minha cama;14se ao sepulcro eu clamo: tu és meu pai;e aos vermes: vós sois minha mãe e minha irmã,15onde está, pois, a minha esperança? Sim, a minha esperança, quem a poderá ver?
V 6 E então com uma  figura notável, descreve a dissolução final    A vida vai se acabar como uma lamparina de ouro cai e quebra (nosso corpo)............. Como um vaso ou objeto ornamental que, estando suspenso pelo fio de prata, se rompe, quando a sua corrente de prata se arrebenta, ou como um pote de barro se despedaça quando a corda do poço se parte.  assim é o envelhecimento, pois deixa a vida supensa como um delicado fio de prata, que, ao se romper causa falência do coração, o copo de ouro (nosso corpo)
V 7 corpo,alma e espírito possa gloriosamente triunfar Então o nosso corpo voltará para o pó da terra, de onde veio, e o nosso espírito voltará para Deus, que o deu.........Mesmo diante da fonte, mesmo com celeiros, não tem meios de usufruir dele, e a roda junto ao poço, a engrenagem da vida, também se despedaça e o pó volta ao pó;
Jó 14. 14 Se Deus pensasse apenas em si mesmo e para si recolhesse o seu espírito e o seu sopro,15 toda a carne juntamente expiraria, e o homem voltaria para o pó.
 Ec 3. 20 Todos vão para o mesmo lugar; todos procedem do pó e ao pó tornarão.
 Não deveríamos ter mais consideração ao sabermos que nossos  familiares idosos tem de suportar essas dificuldades?   Lembremo-no disto:  a renovação espiritual não é do corpo, mas por meio do corpo. A consideração e o respeito aos nossos idosos fazem parte do amor ao próximo.  Não desprezemos  nossos idosos sejam  velhos pais, avós. A solidão mata. Muitos hoje  querem  ficar livres deles . O considerem!  Reconheça sua fragilidade como  heróis  vencedores, que sem  eles você não existiria.
Diz um conto Sabedoria  oriental:  “Só passarei por este mundo uma vez. Assim, todas as boas ações que possa praticar, e todas as gentilezas que eu possa dispensar a qualquer ser humano, devo aproveitar este momento para fazê-lo. Não devo adiá-lo nem esquecer-me delas, pois não voltarei a passar  por este caminho”
NOTAS - Biblia ILUMINA - e versões NVI -NTLH
Pb Daniel Silveira -   IEAD - JoãoCosta  Distrito 23


Nenhum comentário:

Postar um comentário