quinta-feira, 24 de julho de 2014

I - O ESTADO ATUAL DOS MORTOS


I - O ESTADO ATUAL DOS MORTOS

         Que os homens não entram no estado final quando morrem bastante evidentes é para que se requeira provação minuciosa. As ressurreições, que ainda são futuras, provam um estado intermediário para os mortos atuais. A coisa com que estamos especialmente preocupados é a natureza do estado intermediário, matéria esta para a qual nos dirigimos agora.Os adventistas do sétimo dia, Russelitas e alguns outros ensinam o que é conhecido comumente por "sono da alma". Mas a substância real deste falso ensino é que dos mortos não é inexistente entre a morte e a ressurreição. Isto é logicamente verdadeiro desta teoria e é assim admitido pelos adventistas, pelo menos.É logicamente verdadeiro, porque um espírito dormente (se tal fosse possível) seria um espírito inexistente. A ideia de o espírito estar vivo e estar incônscio quando livre do corpo é o limite do absurdo.É que este ensino vale pela inexistência do espírito mostrado está nas seguintes palavras de "Signs of the Times", uma revista dos adventistas do sétimo dia (edição de 15 de dezembro de 1931): "Seguramente nenhuma expressão mais vigorosa podia ser possivelmente usada para mostrar a completa cessação da existência do que esta, - Na morte "eu não serei" (Comentário de Jó 7:21, por Carlyle B. Haines, um dos seus escritores notáveis)" Refutação-  o verso citado Jo7.21 tem a seguinte interpretação, que ao morrer voltaria ao pó, e Deus não encontraria ele fisicamente  ao amanhecer, seu corpo tornou-se em pó, mas sua alma permanece viva e consciente

Postado  por linguagembiblica.blogspot.com 24.07.2014 -11.25

Fonte: www.Palavraprudente.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário