segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Mateus 5.39. ..... Oferece-lhe também a outra


         Jesus  nos  seus ensinos registrados  no seu Sermão da Montanha. As bem-aventuranças, diz:   Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra. Para muitos cristãos e até leitores  constantes da Bíblia tem-se embaraçado com a real interpretação deste texto sagrado e também  esta registrado em Lc 6. 29.  Ao que te bate numa face, oferece-lhe também a outra; Há uma resposta  muito própria no livro de Pv.20 22 em  que Salomão diz,  Não digas: Vingar-me-ei do mal;   espera pelo Senhor, e ele te livrará. O que nos leva a entender é de que não devemos revidar a uma ação de  agressão física ou moral quando alguém se levanta contra nós. Há uma frase de vingaça popular que diz: “o que fizeram contra mim, vou retribuir com a mesma moeda”. Todavia  não devemos ser como pessoas ineptas,incapazes, que distorcem a verdadeira  interpretação exegética  teológica, do sentido que Jesus quis se referir.  Segundo a Bíblia Apologética no seu rodapé referente a este texto. Mas antes quero lembrar que quando crente é carnal ele age com vingança, quando o problema nos atingi, e a reação é instantânea.  Um  exemplo o Islamismo nega a universalidade do ensinamento de Jesus citando esse versículo. Declara que no seu conteúdo é impraticável e unilateral  i,é, aquele que só uma das partes se obriga com a outra.  Que é irracional a passividade diante do mal  (Islam e o Cristianismo. Ulfat Aziz Assamad. CDIAL. 1991.p.72.  Mas refutando a citada doutrina numa resposta acertada. O que difere na realidade o Cristianismo das demais crenças  além do que citamos, é o AMOR.  O Cristianismo é a religião do amor ( Jo 3.16;  1 Co 13.1-13) e quem ama o próximo ama toda a lei.  Foi justamente  que Jesus deixou bem claro e prova disso, Ele trata  desse  assunto dentro sub tema do verso 17. O pecado faz com que o homem pratique a injustiça. As religiões que não conhecem e nem entendem a doutrina do pecado original (Rm 5.12-21; pensam que podem vencer o pecado por meio do esforço próprio, daí conceberem um entendimento carnal  e racional sobre as palavras do apóstolo Paulo quanto a questão da vitória do homem espiritual contra as forças do mal, e concluímos com  (Ef 6. 12  porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.
Texto comentado  -Pb Daniel Silveira -  IEADJO - Distrito 23- João Costa -
Notas Biblia apologética

Nenhum comentário:

Postar um comentário